ST 40 - AS REPRESENTAÇÕES IMAGÉTICAS NA ESCRITA DA HISTÓRIA E NA PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO CULTURAL

As representações imagéticas na escrita da história e na preservação do patrimônio cultural
Las representaciones visuales en la escritura de la historia y en la preservación del patrimonio cultural
The visual representations in the historical narrative and in the preservation of cultural heritage


Dra. Sandra C. A. Pelegrini (UEM)
sandrapelegriniuem@gmail.com

Dr. Bernardo Javier Tobar (Universidad del Cauca/Colombia)
javor@unicauca.edu.co

O principal objetivo desse simpósio é reunir pesquisas que tratem de representações artísticas cujo interesse é o registro de práticas culturais e construções identitárias de etnias ou grupos sociais, em determinado espaço e temporalidade. Mais do que isso, interessa a essa sessão pensar e debater as tensões que informam a historiografia que se ocupa das interfaces entre a história e os repertórios de natureza visual. A relevância dessa abordagem se justifica, pois a apreciação das narrativas imagéticas expressas por meio de registros fotográficos, pictóricos e cinematográficos tornou-se recorrente no ensino e na pesquisa histórica, desde a segunda metade do século XX; tais produções ainda suscitam celeumas entre os pesquisadores que questionam a sua contribuição para a apreensão das dinâmicas sociais e interpretação dos contextos históricos; essa tipologia documental  é utilizada para a fundamentar os inventários que reivindicam a proteção e a preservação de bens culturais materiais e imateriais. Logo, interessam a esse fórum, as investigações acerca dos procedimentos teóricos e metodológicos adotados na análise das fontes visuais e as percepções de suas singularidades tipológicas para que tenhamos maior clareza sobre o patrimônio que desejamos preservar, a escrita que produzimos, o ensino de história que praticamos.

Palavras-chave: arte, história, patrimônio, memória.