ST 26 - O CENTENÁRIO DA EUGENIA NO BRASIL E O SONHO DA NAÇÃO FORTE

O CENTENÁRIO DA EUGENIA NO BRASIL E O SONHO DA NAÇÃO FORTE
EL CENTENARIO DE LA EUGENESIA EN BRASIL Y EL SUEÑO DE UNA NACIÓN FUERTE
THE EUGENIC’S CENTENARY IN BRAZIL AND THE DREAM OF A STRONG NATION


Doutora Maria Lucia Boarini
(Universidade Estadual de Maringá; mlboarini@uol.com.br)

Resumo: Retrospectivas em 2017 nos remetem ao centenário da entrada do movimento em defesa da eugenia, no Brasil. O ano de 1917 oficializa a “entrada” da eugenia no Brasil por meio de um discurso proferido pelo médico Renato Ferraz Kehl (1889-1974), importante publicista da eugenia, na Associação Cristã de Moços de São Paulo. Com este discurso e posterior inauguração da Sociedade Eugênica de São Paulo em 1918, Kehl ecoava ideias amplamente defendidas na Europa em finais do século XIX, cujo objetivo era o aperfeiçoamento físico, psíquico e moral dos homens. No Brasil, este ideário esteve articulado ao compromisso de transformá-lo em nação “forte e moderna” a exemplo dos países europeus. Este simpósio temático pretende reunir pesquisadores (as) que discutem sobre o tema em diferentes campos de conhecimento destacando as implicações sociais, cientificas e em especial as implicações políticas e a permanência destas ideias tanto no imaginário social como no campo do debate científico até os dias de hoje.

Palavras-chave: Eugenia; reprodução humana; saúde humana; aperfeiçoamento de “raça”.