ST 18 - PROPAGANDA POLÍTICA: MÍDIA, MOBILIZAÇÃO E MANIPULAÇÃO EM TEMPOS DE GUERRA E PAZ


Propaganda política: mídia, mobilização e manipulação em tempos de guerra e paz.
Propaganda politica: medios, movilización y manipulación en tiempos de guerra y paz.
Propaganda: media, mobilization and manipulation in times of war and peace.


Prof. Dr. Dennison de Oliveira
Professor titular UFPR, email: dennisondeoliveira@gmail.com

Prof.ª Dra. Aline Vanessa Locastre
Professora adjunta Unopar, email: alinelocastre@hotmail.com

A propaganda política seria para a democracia o que o autoritarismo, metaforicamente associado à figura de um porrete, seria em uma ditadura. A definição é do ativista político e linguista Noam Chomsky e se refere à importância da propaganda com viés e objetivos políticos.  Desenvolvida a partir da Primeira Guerra Mundial (1914-1918), a propaganda de massa colaborou para a ascensão e/ou manutenção de pessoas, grupos ou projetos específicos no poder. Embora seja comumente vista como sustentáculo de regimes autoritários, a propaganda política está presente, de maneira análoga, em democracias que, indistintamente, fazem uso deste tipo de instrumento para manter a opinião pública sob sua influência ou sensibilizá-las para determinados apelos. Desde a Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa (1917), passando pelo surgimento dos regimes totalitários de extrema-direita, no decorrer do período da Guerra Fria até os tempos atuais da globalização, a manipulação dos anseios ou medos de povos sempre foi uma constante da atividade política institucional. Pôsteres, fotografias, revistas, músicas, filmes, “memes”, charges, etc. ganharam no último século papel de relevância na disseminação e/ou refutação de discursos políticos e este seminário temático pretende congregar pesquisadores que tomam tais mídias como objeto.

Palavras-chave: Propaganda política; meios de comunicação; democracia; ditadura.